Estes são os académicos e economistas com quem Costa vai reunir para relançar a economia no pós-Covid

O primeiro-ministro vai reunir-se, esta terça-feira, com um conjunto de académicos e especialistas, com os quais falará sobre os efeitos da pandemia de coronavírus na economia portuguesa.

O primeiro-ministro vai reunir-se, esta terça-feira, com um conjunto de académicos e especialistas, com os quais irá discutir a atual situação económica e financeira do país, as perspetivas futuras e as medidas a adotar para “promover o relançamento da atividade económica”.

De manhã, António Costa discutirá as “perspetivas para a economia portuguesa”, neste contexto de crise pandémica, com os representantes das instituições nacionais que “elaboram projeções macroeconómicas”; E de tarde, ouvirá outros especialistas sobre o relançamento da atividade económica.

De acordo com o gabinete do chefe do Executivo, a primeira reunião contará com a presença (por videoconferência) de: Nuno Alves, do Banco de Portugal; Nazaré da Costa Cabral, do Conselho de Finanças Públicas; Carlos Coimbra, do INE; António da Ascensão Costa, do ISEG e João Borges de Assunção, da Universidade Católica Portuguesa.

De tarde, são estes os especialistas que serão ouvidos por Costa: Catarina Reis e Francisca Guedes de Oliveira, da Universidade Católica; Luís Catão e António Afonso, do ISEG; Ricardo Paes Mamede e Alexandra Ferreira Lopes, do ISCTE; Miguel Ferreira e Susana Peralta, da Universidade Nova SBE; Fernando Alexandre e João Cerejeira, da Universidade do Minho; José Caetano e Miguel Rocha de Sousa, da Universidade de Évora; Pedro Gil e Pedro Teixeira, da Universidade do Porto; Pedro Bação e Tiago Sequeira, da Universidade de Coimbra; João Amador, do Banco de Portugal; Miguel St. Aubyn, do Conselho Finanças Públicas; Ricardo Reis, da London School of Economics e Miguel Faria e Castro, da Federal Reserve Bank of St. Louis.

De acordo com as estimativas do Banco de Portugal, a pandemia de coronavírus poderá levar a economia portuguesa a contrair entre 3,7% e 5,7%, ainda este ano. No boletim económico de março, o BdP antecipava ainda que o desemprego poderá voltar a ultrapassar os 10%, já em 2020.

Face ao surto de Covid-19, o Executivo de António Costa preparou uma série de medidas para apoiar empresas e trabalhadores. Nesse pacote, consta por exemplo um novo regime de lay-off — que ajuda as empresas mais afetadas pela pandemia a pagar salários — e um apoio extraordinário para os pais que tenham de ficar em casa com os filhos, cujas escolas estejam encerradas.

(Notícia atualizada às 17h52)

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Estes são os académicos e economistas com quem Costa vai reunir para relançar a economia no pós-Covid

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião