Fábrica da Mitsubishi no Tramagal retoma produção a 4 de maio

  • Lusa
  • 17 Abril 2020

Retoma da produção da fábrica acontece após a empresa ter colocado em lay-off os 400 trabalhadores em 1 de abril.

A fábrica da Mitsubishi Fuso Truck Europe (MFTE) em Tramagal, Abrantes, vai retomar a produção automóvel em 4 de maio, após a empresa ter colocado em lay-off os 400 trabalhadores em 1 de abril.

“Iremos retomar a normal produção no dia 4 de maio e estamos a trabalhar nas medidas de segurança a implementar para assegurar a proteção da saúde de todos os trabalhadores”, disse esta sexta-feira à Lusa fonte oficial da MFTE, questionada sobre o início da retoma de produção naquela fábrica instalada no parque industrial de Tramagal, no distrito de Santarém.

A fábrica da MFTE suspendeu a produção automóvel no dia 23 de março, por duas semanas, medida que se prolongaria até 5 de abril para prevenir a expansão de covid-19, tendo decidido colocar os cerca de 400 trabalhadores no dia 1 de abril.

Em comunicado, a empresa instalada no concelho de Abrantes, maior exportadora do distrito do Santarém, informou na ocasião que, no seguimento da “decisão do Grupo Daimler de parar a produção na maior parte das suas unidades na Europa, a fábrica portuguesa decidiu suspender toda a atividade produtiva” a partir daquela data.

Por outro lado, acrescentava que o “encerramento de alguns fornecedores importantes também inviabiliza a continuação do normal funcionamento da cadeia de abastecimento” da MFTE, situação que se mantém até ao dia de hoje.

O lay-off simplificado, que permite a redução temporária do período normal de trabalho ou a suspensão de contrato de trabalho, é uma das medidas excecionais aprovadas pelo Governo para manutenção dos postos de trabalho no âmbito da crise causada pela pandemia de covid-19.

Através do mecanismo lay-off, os salários dos trabalhadores são em parte suportados pelo Estado, evitando que as empresas façam despedimentos.

A fábrica da MFTE em Tramagal é o centro de produção da FUSO na Europa e emprega cerca de 400 trabalhadores diretos, integrando a Daimler Truck, a maior construtora mundial de veículos pesados.

Em 2019, fabricou 11.036 veículos Canter, sendo mais de 90% para exportação para o mercado europeu e também para os Estados Unidos, Israel, Turquia e Marrocos.

A empresa faturou cerca de 222 milhões de euros em 2019.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 145 mil mortos e infetou mais de 2,1 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 465 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 657 pessoas das 19.022 registadas como infetadas.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa quatro mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fábrica da Mitsubishi no Tramagal retoma produção a 4 de maio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião