Governo vai impor taxa máxima de lucro na venda de máscaras e álcool gel

  • ECO
  • 17 Abril 2020

Os equipamentos de proteção individual estão a ser vendidos com preços altamente inflacionados e o Governo vai agora impor uma taxa de lucro máxima aos vendedores.

Máscaras, álcool gel e luvas, quando disponíveis, estão à venda por preços bastante inflacionados. O que já motivou a abertura de vários processos-crime pela ASAE, na sequência de cerca de 4.500 denúncias. Face ao atual cenário, o Governo decidiu impor uma taxa máxima de lucro aos vendedores destes equipamentos de proteção individual, diz o Correio da Manhã (acesso pago).

O anúncio foi feito esta quinta-feira, no Parlamento, pelo primeiro-ministro. António Costa disse que o Governo quer criar condições para “tornar abundante no mercado, nas próximas duas semanas, meios de proteção proteção individual”. Sem adiantar detalhes, explicou que a ideia é mesmo limitar a taxa de lucro a ser obtida pelos vendedores destes produtos.

Em apenas um mês, a ASAE recebeu cerca de 4.500 denúncias, a maioria pela prática de preços especulativos. Até esta quinta-feira foram fiscalizados cerca de 280 operadores económicos e instaurados 15 processos-crime pela prática de obtenção de lucro ilegítimo nestes produtos e 13 processos de contraordenação.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo vai impor taxa máxima de lucro na venda de máscaras e álcool gel

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião