Governo adia projeto para produção de hidrogénio verde em Sines

  • ECO
  • 22 Abril 2020

As ambições do Governo para a produção de hidrogénio verde não caíram com a pandemia, mas vão ser adiadas pelo menos até junho.

A apresentação da estratégia nacional para o hidrogénio verde, que contempla a instalação de uma unidade industrial em Sines, vai ser adiada pelo Governo pelo menos até junho. A notícia foi avançada pelo Jornal de Negócios (acesso pago), que refere que os constrangimentos causados pela pandemia justificam esta decisão.

Deste modo, será também adiada a assinatura do memorando de entendimento entre Portugal e Holanda para o projeto que foi designado de “Green Flamingo”, que visa a produção de hidrogénio em Sines mediante a energia produzida por uma nova central solar que aí deverá ser instalada.

Ainda assim, apesar dos adiamentos, a pandemia do coronavírus não coloca em risco o projeto. Nem as recentes divergências entre o primeiro-ministro português, António Costa, e responsáveis governamentais holandeses aquando da negociação da resposta europeia à pandemia. O jornal cita fonte oficial do Governo.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Governo adia projeto para produção de hidrogénio verde em Sines

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião