Líder da Boeing diz que são precisos três a cinco anos para que os dividendos sejam restaurados

  • Lusa
  • 27 Abril 2020

O líder da Boeing, David Calhoun, disse que são precisos três a cinco anos para que os dividendos da Boieng sejam restaurados, devido ao impacto da crise causada pela pandemia de Covid-19.

O tráfego aéreo mundial vai demorar anos a regressar ao nível de antes da pandemia de covid-19, previu esta segunda-feira o líder da Boeing, David Calhoun, apontando um período de dois a três anos.

Calhoun, que falava numa reunião da Boeing, anunciou que são precisos três a cinco anos para que os dividendos da Boieng sejam restaurados, com o grupo aeronáutico a ser bastante atingido pelas consequências económicas da crise causada pela pandemia de Covid-19.

Estas dificuldades acrescem aos problemas que o grupo tem enfrentado com o aparelho 737 MAX.“Esta crise sanitária é diferente de tudo o que conhecemos antes“, afirmou Calhoun, acrescentando que haverá um período de “vários anos” antes de se atingir os níveis anteriores à pandemia.

Calhoun traçou um quadro sombrio quanto às perspetivas do setor aéreo em geral e da Boeing em particular.

“Sabemos que teremos que pedir dinheiro emprestado nos próximos seis meses“, afirmou.

Antes desta crise, a Boeing já enfrentava dificuldades devido à paragem dos aviões 737 MAX, impedidos de voar há mais de um ano devido a dois acidentes que causaram 346 mortos.

Na quarta-feira, a Boeing deverá apresentar os seus resultados trimestrais antes da abertura de Wall Street.

Desde o início do ano, as ações da empresa já registaram uma desvalorização de mais de 60% na praça nova-iorquina.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Líder da Boeing diz que são precisos três a cinco anos para que os dividendos sejam restaurados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião