Vírus ameaça eliminar 10 mil milhões ao valor dos jogadores de futebol

Várias equipas de futebol preparam-se para reduzir os gastos face à perda de receitas provocada pela paragem dos campeonatos. O valor dos jogadores está a cair.

Com a pandemia a parar os campeonatos de futebol em todo mundo, há vários clubes que estão a atravessar um período conturbado. A situação financeira está a deteriorar-se, reduzindo-se o dinheiro em caixa para investir em novos jogadores. De acordo com a KPMG, a crise provocada pelo Covid-19 ameaça eliminar cerca de 10 mil milhões de euros do valor dos jogadores de futebol europeus, avança o Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

O valor dos passes dos jogadores aumentou constantemente ao longo dos últimos anos, nomeadamente nas principais ligas europeias, como a Premier League, em Inglaterra, ou La Liga, em Espanha. Mas com a paragem dos campeonatos, os clubes preparam-se para reduzir os gastos face à perda de receitas e o valor dos jogadores pode ressentir-se.

De acordo com a análise da KPMG, o valor de alguns jogadores considerados potenciais alvos de contratação por parte de grandes clubes, com Jadon Sancho, do Borussia Dortmund, e Harry Kane, do Tottenham Hotspur, caíram até 16%, para aproximadamente 127 milhões de libras (cerca de 145,507 milhões de euros à taxa de câmbio atual) e 112 milhões de euros, respetivamente.

A KPMG considera que, com menos dinheiro disponível para os clubes haverá uma “diminuição no volume de transações e nas taxas de transferência”. Assim, estima que se os campeonatos poderem ser concluídos à porta fechada, o valor dos jogadores cairá 6,6 mil milhões de euros. Já se as temporadas forem todas canceladas, o número poderá atingir os 10 mil milhões de euros.

O mercado de transferências de verão deveria começar a 1 julho, mas a FIFA quer que os contratos com os jogadores que terminem antes desse período sejam porrogados, de forma a que estes possam jogar até que as temporadas terminem.

No verão passado, as cinco principais ligas europeias gastaram 5,5 mil milhões de euros com jogadores, segundo a Deloitte, o que representou um aumento de 900 milhões de euros face a 2018.

Em Portugal, o Governo deu luz verde para que os campeonatos da primeira liga de futebol e da Taça de Portugal fossem retomados a partir do fim de semana de 30 e 31 de maio, mas apenas à porta fechada.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Vírus ameaça eliminar 10 mil milhões ao valor dos jogadores de futebol

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião