Alemanha pode ficar com até 25% do capital da Lufthansa

  • ECO
  • 8 Maio 2020

A companhia aérea germânica está prestes a fechar um acordo que prevê uma injeção de 9 mil milhões de euros por parte da Alemanha. Medida visa salvar a empresa neste contexto de pandemia.

A Lufthansa está a negociar com o Estado alemão um programa de ajuda de 9 mil milhões de euros. Este “cheque”, considerado vital para a sobrevivência da companhia aérea após o choque provocado pelo Covid-19 levará, no entanto, a que a Alemanha passe a controlar uma importante “fatia” do capital da empresa.

O plano de resgate ditará “a entrada do Estado no capital da empresa” que pode ir até 25%, segundo o Cinco Días (conteúdo em espanhol/acesso livre) além de implicar a nomeação de um administrador para o conselho de administração da companhia aérea. A Lufthansa tem rejeitado esta entrada na gestão da empresa.

“O conselho de administração da Deutsche Lufthansa prossegue as negociações com o objetivo de assegurasr a viabilidade futura da empresa em benefício dos seus clientes e funcionários”, diz a empresa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Alemanha pode ficar com até 25% do capital da Lufthansa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião