Novo Banco quer vender mais 430 milhões em imobiliário

  • ECO
  • 8 Maio 2020

Depois da venda da Herdade do Pinheirinho, o Novo Banco está determinado a vender mais 430 milhões de euros em património imobiliário, antes que a pandemia o force a provisionar estes ativos.

O Novo Banco tenciona vender este ano um conjunto de imóveis no valor de 430 milhões de euros. A informação foi avançada pelo presidente executivo do banco, António Ramalho, numa entrevista ao Jornal Económico (ligação indisponível).

Depois de ter vendido a Herdade dos Pinheirinhos à VIC Properties em plena pandemia, por 60 milhões de euros, o gestor diz que o banco pretende vender mais património imobiliário antes de ter de os reservar no seu balanço: “Temos de vender o imobiliário antes de termos de o provisionar”, afirmou ao jornal.

O choque económico causado pelo coronavírus tem tido um forte impacto na generalidade das empresas, e a banca não é exceção. Depois de muitos terem decidido cortar dividendos para não deteriorar as reservas, foi conhecido um número no início deste mês: a banca europeia já teve de salvaguardar quase 50 mil milhões de euros para fazer face a crédito malparado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Novo Banco quer vender mais 430 milhões em imobiliário

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião