Paragem da Autoeuropa trava exportações. Afundaram 13% em março

Paragens nos setores automóvel e aviação foram determinantes para a quebra. Produtos alimentares e bebidas foram a única categoria de produtos a registar aumentos nas exportações e nas importações.

O comércio entre Portugal e outros países afundou em março, mês em que a pandemia de Covid-19 chegou a Portugal. As exportações de bens afundaram 13% face ao mesmo período do ano passado enquanto as importações caíram 12%, segundo dados divulgados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

O material de transporte pesou no total, com as exportações a tombarem 33,5%, penalizadas especialmente pelos automóveis para transporte de passageiros. A maior exportadora do país — a fábrica de Palmela da Autoeuropa — foi o motor das exportações em 2019 esteve parada entre 17 de março e 27 de abril, sendo a retoma já começou, mas de forma gradual.

Do lado das importações de material de transporte, o recuo foi de 38,4% devido ao segmento de outro material de transporte, que diz respeito a aviões. Atualmente, a TAP tem a operação suspensa quase na totalidade, mantendo apenas três voos, e os trabalhadores em lay-off, pelo menos, até 31 de maio.

Em sentido contrário, os produtos alimentares e bebidas foram a única categoria de produtos a registar aumentos quer nas exportações (+3,8%) quer nas importações (+6,7%) em março de 2020.

“O défice da balança comercial de bens registou uma diminuição de 151 milhões de euros face ao mês homólogo de 2019, atingindo 1.586 milhões de euros em março de 2020”, explica o INE.

No agregado do primeiro trimestre do ano, as exportações diminuíram 3% e as importações caíram 4% face ao primeiro trimestre de 2019. “A informação primária utilizada para obter os resultados deste destaque seguiu os procedimentos habituais, sendo de notar, contudo, que o contexto atual da pandemia de Covid-19 pode ter já perturbado, ainda que muito parcialmente, esses procedimentos”, ressalva o INE.

Fonte: INE

(Notícia atualizada às 11h20)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Paragem da Autoeuropa trava exportações. Afundaram 13% em março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião