Mulher de Berardo quer ver penhora levantada

  • ECO
  • 11 Maio 2020

A CGD penhorou 5.158 euros a Berardo, mas a mulher alega que é dona de metade do dinheiro. Por isso, pretende o levantamento da penhora sobre a sua quota-parte.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) penhorou a Joe Berardo 5.158 euros, no âmbito de um processo para recuperar uma dívida de quase 50,2 milhões de euros, mas a sua mulher, Carolina Berardo, alega que é dona de metade do dinheiro, avançou o Correio da Manhã (acesso pago).

Esta penhora foi revelada num acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa de 21 de abril. “No que concerne ao depósito bancário no valor de 5.158 euros, a mulher do requerido José Berardo, Carolina Berardo, intentou já embargos de terceiro, alegando ser titular de metade desse valor e requerendo o levantamento da penhora sobre a sua quota-parte”, refere o acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa.

A mesma entidade bancária tentou, desde 2016, penhorar os salários de Berardo nas 43 empresas onde exerce cargos, mas foi informada que Berardo não tem ordenado. “Estas entidades notificadas informaram que o requerido José Berardo não aufere qualquer remuneração como contrapartida pelo desempenho de funções enquanto membro dos seus órgãos sociais, reagindo negativamente à penhora”, indica o mesmo acórdão.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mulher de Berardo quer ver penhora levantada

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião