Casos de Covid-19 sobem 0,6%. Há mais 1.794 recuperados

As autoridades de saúde identificaram 173 novos casos de infeção pelo novo coronavírus no país, que contabiliza 29.209 casos. Morreram 13 pessoas devido ao Covid-19 no último dia.

Portugal registou 173 novos casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas. É uma subida de 0,6% face ao dia anterior, com o total de pessoas infetadas a aumentar para 29.209. Morreram mais 13 pessoas devido ao Covid-19, elevando para 1.231 o número total de vítimas mortais, de acordo com o último balanço oficial da Direção-Geral de Saúde (DGS).

Os dados revelados esta segunda-feira mostram ainda que 6.430 pessoas já recuperaram do Covid-19 em Portugal. São mais 1.794 pessoas, um disparo de 38,7% face às 4.636 que se registavam há 24 horas.

“As instituições começaram a reportar mais, já estão mais aliviadas do seu trabalho assistencial e começam a melhorar a informação”, esclarece a este propósito, Graça Freitas, diretora da DGS, durante a conferência de imprensa desta segunda-feira.

António Salles, secretário de Estado da Saúde, adianta ainda que face aos últimos números, já 22% dos infetados pelo novo coronavírus encontram-se já recuperados. O responsável governamental adianta ainda que a taxa de letalidade global atual é de 4,2%, enquanto no caso das pessoas com mais de 70 anos de idade, o valor é de 15,7%.

Já os internamentos hospitalares voltaram a cair. De acordo com a DGS, há agora 628 pessoas internadas (menos 21 que ontem), sendo que 105 estão em unidades de cuidados intensivos (menos três que no domingo).

O Norte, que tem sido a região mais castigada desde o início da crise de saúde pública, contabiliza 16.396 casos confirmados e 698 mortes. Segue-se a região de Lisboa e Vale do Tejo e a região Centro, com 8.361 e 3.628 contágios, respetivamente. Em termos do número de mortes totalizam 279 e 223, respetivamente, nestas duas regiões

Desde 1 de janeiro, as autoridades de saúde já registaram 295.449 casos suspeitos de Covid-19, sendo que 263.980 casos não se confirmaram. Um total de 2.260 pessoas aguardam resultados laboratoriais e 25.360 pessoas estão sob vigilância das autoridades de saúde, por terem estado em contacto com pessoas infetadas.

Mais entidades vão passar a acreditar equipamentos de proteção

O alargamento da capacidade de certificação dos equipamentos de proteção no combate ao novo coronavírus foi outro dos temas abordados na conferência de imprensa desta segunda-feira.

“A proteção dos profissionais de saúde e de todos os que prestam cuidados são uma preocupação. E por isso temos mantido ao longo deste processo especial atenção nos equipamentos de proteção individual. Não só para que cheguem, mas para que cheguem nas devidas condições, para quem deles necessita”, começa por dizer António Salles a esse propósito, destacando que “há neste momento seis entidades acreditadas para proceder à certificação das empresas que pretendam fabricar máscaras cirúrgicas, sociais ou outros dispositivos de proteção”.

Mas à medida que se alargam as empresas que estão a produzir este tipo de equipamentos, está a ser trabalhada a extensão a outras entidades que não os seis laboratórios já em atuação.

“O IPQ e o IPAQ estão a trabalhar no sentido de estabelecer critérios para outorgar a competência acreditadora, pelo que em breve deve haver mais autoridades com essa capacidade“, adiantou António Salles.

No dia em que é sabido que os ventiladores encomendados, em março, já se encontram na embaixada de Portugal na China, o secretário de Estado refere que a atual taxa de ocupação dos cuidados intensivos se encontra nos 54%, sendo que desse total, “entre 30% e 33% serão Covid”, salientando que “tem vindo a diminuir gradualmente a taxa de ocupação Covid, relativamente às unidades de cuidados intensivos”.

(Notícia atualizada às 13h50)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Casos de Covid-19 sobem 0,6%. Há mais 1.794 recuperados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião