CP sem contrato com Estado só tem dinheiro até junho

  • ECO
  • 27 Maio 2020

Quebra de transporte de passageiros devido à pandemia e a falta de pagamento da compensação anual do Governo pelo serviço público prestado estão a criar dificuldades de liquidez à empresa.

A CP enfrenta dificuldades de liquidez, situação que resulta da pandemia, mas também de o Estado ainda não ter pago a respetiva compensação anual pelo serviço público prestado. Contudo, a empresa de transporte ferroviário terá os salários garantidos, adiantou o Ministério das Infraestruturas ao Dinheiro Vivo (acesso livre).

Por um lado, as receitas da CP estão a ser afetadas pela forte quebra no número de passageiros e das receitas devido à pandemia de Covid-19, sendo que o facto de o Tribunal de Contas ter voltado a devolver ao Governo o contrato de serviço público assinado com a empresa também está a contribuir para os problemas de liquidez. Este documento é crucial para a estabilidade financeira da empresa. Garante que, nos próximos dez anos, a CP receba 90 milhões de euros para compensar o serviço público prestado em todos os comboios, exceto no Alfa Pendular.

Relativamente às dificuldades de liquidez que a empresa enfrenta, fonte oficial do ministério liderado por Nuno Pedro Santos garantiu ao Dinheiro Vivo que “o pagamento de salários da CP está acautelado”, enquanto a transportadora ferroviária diz que, em conjunto com o Governo, está a “tomar as medidas necessárias para garantir o pagamento de todos os compromissos, nomeadamente, salários dos trabalhadores e pagamentos a fornecedores”. O salário de maio foi pago e o mês de junho está garantido.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CP sem contrato com Estado só tem dinheiro até junho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião