Depois do “Clean&Safe”, agora há um selo mundial de garantia para o turismo

As empresas turísticas podem ter o selo "Clean&Safe" do Turismo de Portugal, mas agora podem também pedir o selo "Safe Travels", criado pelo World Travel and Tourism Council.

Cerca de dois meses depois de o Turismo de Portugal ter lançado o selo “Safe&Clean”, a fasquia ficou agora mais elevada. O World Travel and Tourism Council (WTTC) criou o “Safe Travels”, o primeiro selo de garantia mundial para as empresas do turismo. Hotéis, restaurantes, companhias aéreas, empresas de cruzeiros, entre outros, já podem pedir este “carimbo”, que comprova o cumprimento de protocolos de saúde e higiene.

O selo “Safe Travels” vai permitir aos viajantes reconhecer, em todo o mundo, as empresas que adotaram protocolos standards de saúde e higiene, refere um comunicado do WTTC. O objetivo é, como o próprio nome indica, que se realizem “viagens seguras”. Estes protocolos foram aprovados por mais de 200 presidentes-executivos, alguns dos maiores grupos turísticos do mundo.

Este “carimbo” gratuito, criado em parceria com a Organização Mundial de Turismo (OMT), pode ser pedido por hotéis, restaurantes, companhias aéreas, empresas de cruzeiros, operadores turísticos, comércio ao ar livre, empresas de transporte e aeroportos.

“Aprendemos com as crises passadas que os protocolos standard globais proporcionam confiança ao viajante. O nosso novo selo de segurança mundial foi projetado para ajudar a recuperar a confiança do consumidor em todo o mundo”, diz Gloria Guevara, presidente e CEO do WTTC, citada em comunicado, referindo mesmo Portugal como “um dos destinos que mais cresce na Europa”.

No mesmo documento, a secretária de Estado do Turismo afirma que Portugal “tem-se comprometido em tranquilizar os turistas de que sempre terão a melhor experiência”. Este novo selo, juntamente com o selo “Clean&Safe”, “é um passo a mais para garantir a todos que nos preocupamos, que o nosso destino está focado na recuperação e que a confiança está no centro dos nossos negócios“, acrescenta Rita Marques.

Quem pode pedir e quais as condições?

As empresas interessadas em obter este novo selo devem reunir uma série de condições, sendo que a principal é o cumprimento dos protocolos, que podem ser consultados aqui e variam consoante o tipo de empresa. Além disso, poderão ser atualizados conforme a evolução da pandemia.

Para efetuar a candidatura, as empresas devem certificar-se que já implementaram os protocolos definidos e preencher um formulário. Depois serão redirecionadas para uma página onde poderão fazer o download do selo, acrescentando o próprio logótipo. Uma vez atribuído, devem usar a hashtag “#SafeTravels” quando fizer publicações nas redes sociais.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Depois do “Clean&Safe”, agora há um selo mundial de garantia para o turismo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião