Aumentos na função pública não estão excluídos e vão ser “analisados”, diz Alexandra Leitão

  • ECO
  • 3 Junho 2020

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública não avança se o aumento para 2021 da função pública se fixará no valor previsto de 1%.

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, não exclui a possibilidade de aumentos salariais na função pública para o próximo ano e refere que e o valor de “1% previsto terá que ser analisado”, avançou à TSF (acesso livre).

Alexandra Leitão adiantou que ainda é cedo para delinear um plano, mas mantém-se contra as políticas de austeridade. “O plano de recuperação não integrará cortes e a austeridade não faz parte dos planos para os meses que se seguem. Neste momento não vislumbramos que passem por aí”, refere a ministra.

Perante a posição de Alexandra Leitão, o vice-presidente do PSD, David Justino, deixa um alerta: “para baixar a despesa pública, até pode não haver cortes, mas a opção será então aumentar impostos e que “tem de haver uma melhor distribuição” destas taxas, argumentou ainda

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Aumentos na função pública não estão excluídos e vão ser “analisados”, diz Alexandra Leitão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião