Sinais de retoma deixam Wall Street mais perto de recordes

Bolsas norte-americanas estão a apagar as perdas registadas durante o confinamento. O Dow Jones subiu mais de 2% esta quarta-feira. Sinais de recuperação económica dão esperança aos investidores.

Wall Street valorizou pela quarta sessão consecutiva esta quarta-feira, ficando mais perto dos níveis máximos atingidos em fevereiro, à boleia do otimismo dos investidores em relação à recuperação da economia após semanas de confinamento.

O índice de referência S&P 500 subiu 1,36% para 3.122,87 pontos, isto enquanto o tecnológico Nasdaq e o industrial Dow Jones somaram 0,78% e 2,05%, respetivamente.

Com este desempenho, os três principais índices de Wall Street estão mais perto dos máximos históricos atingidos em fevereiro, antes do impacto do surto do novo coronavírus ter provocado uma razia nas bolsas em todo o mundo. O Nasdaq está a cerca de 2% de atingir novo recorde.

“Com o mercado de regresso a máximos históricos, há um sentimento de que a economia vai melhorar na segunda metade do ano”, referiu Joshep Sroka, da NovaPoint, citado pela agência da Reuters.

Esta quarta-feira, um relatório da ADP mostrou que o setor privado cortou menos postos de trabalho em maio do que aquilo que era esperado pelos analistas. Os investidores aguardam agora pelos dados do Departamento do Trabalho americano sobre o desemprego para uma melhor avaliação do mercado de trabalho nos EUA. A taxa de desemprego terá subido para um valor histórico nos 19,7%.

Para segundo plano está, aparentemente, a vaga de protestos em várias cidades norte-americanas, na sequência da morte de afro-americano quando estava sob custódia da polícia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sinais de retoma deixam Wall Street mais perto de recordes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião