Cancelado por causa do vírus, Nos Alive 2020 devolve dinheiro dos bilhetes

A Everything is New vai devolver o dinheiro dos bilhetes para a edição de 2020, que foi cancelada por causa do coronavírus. Também permite conversão dos bilhetes para 2021 ou emissão de vales.

A entidade promotora do Nos Alive vai devolver o dinheiro dos bilhetes aos festivaleiros que não queiram ou não possam ir à edição de 2021, depois de o festival de música ter sido cancelado este ano por causa do Covid-19. Para os demais portadores de bilhetes, os mesmos vão poder ser trocados por bilhetes válidos para o Nos Alive 2021 ou por vales do mesmo valor, anunciou a Everything is New.

“Para quem infelizmente não possa comparecer nas novas datas do festival Nos Alive 2021 e não quiser ir a nenhum outro evento da Everything is New, poderá solicitar o reembolso a partir do dia 25 de julho de 2021 e até ao final dos primeiros 14 dias úteis do mês de janeiro de 2022“, lê-se num comunicado publicado pelo Nos Alive no Twitter. O festival estava marcado para 9, 10 e 11 de julho desde ano, mas foi cancelado e uma nova edição foi agendada para os dias 7, 8, 9 e 10 de julho de 2021.

A organização promotora informa também que “todos os portadores de bilhete de Nos Alive 2020 poderão fazer a troca para um bilhete para as novas datas do Nos Alive 2021, ou caso prefiram, para um vale do mesmo valor, nos pontos de venda onde foram adquiridos, a partir do dia 15 de junho de 2020″. “O vale poderá ser utilizado para aquisição posterior de bilhetes do Nos Alive 2021 ou para qualquer outro espetáculo da promotora do festival”, aponta a entidade.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Cancelado por causa do vírus, Nos Alive 2020 devolve dinheiro dos bilhetes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião