Governo aumenta dívida a fornecedores

  • ECO
  • 13 Junho 2020

Face ao impacto da pandemia nas contas das empresas portuguesas, o Governo tinha prometido acelerar o pagamento aos fornecedores, mas o Estado acabou por aumentar essa dívida.

A pandemia de coronavírus trouxe sérias dificuldades de tesouraria às empresas portuguesas, tendo o Governo prometido, em resposta, acelerar o pagamento das dívidas aos fornecedores. Segundo adianta o Jornal de Notícias (acesso pago), o Estado acabou, contudo, por aumentar essa dívida em 64 milhões de euros, contrariando a promessa feito em meados de março.

De acordo com a execução orçamental, entre março e abril, o stock de dívida a fornecedores cresceu 64 milhões de euros, totalizando agora 1.624 milhões de euros. Dos 1.624 milhões de euros em dívidas, as dívidas a mais de 90 dias correspondiam a 477 milhões de euros em abril, mais 44 milhões do que no mês anteriores.

Essa subida deu-se numa altura em que as empresas sofriam com falta de dinheiro em caixa, face ao impacto da pandemia de coronavírus nas atividades económicas. A propósito, o Governo lançou um pacote de apoios à economia para aliviar essa pressão de tesouraria, nomeadamente com a flexibilização do pagamento de impostos e contribuições sociais e o lançamento de linhas de crédito.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo aumenta dívida a fornecedores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião