Lime dá o salto. Compra à Uber as bicicletas Jump na Europa

A Lime adquiriu os ativos da Jump na Europa, depois de o ter feito também nos EUA. A aquisição acontece depois de uma ronda de capital de 170 milhões de dólares liderada pela Uber.

A Lime adquiriu à Uber os ativos da Jump na Europa, sendo a nova responsável pelas operações da empresa de bicicletas elétricas também no mercado europeu. O negócio estava previsto no acordo anunciado a 7 de maio e que resultou numa injeção de 170 mil milhões de dólares na Lime, através de uma ronda de capital liderada pela própria Uber.

Esta operação junta dois grandes operadores da nova “micromobilidade” — a Lime do lado das trotinetas elétricas e a Jump com as bicicletas. Esta última entrou em Portugal em fevereiro do ano passado, depois de ter sido adquirida pela Uber em 2018. Desde então, as bicicletas elétricas vermelhas da Jump, que também incluíam o logótipo da Uber, eram presença assídua nas ruas de Lisboa.

Para além de ficar com as operações da Jump na Europa, o negócio vai permitir à Lime alargar a oferta disponível na sua própria plataforma. A startup norte-americana informa ainda, em comunicado, que planeia “expandir ainda mais a integração da sua aplicação móvel com a Uber”.

Esta aquisição no mercado europeu surge depois de uma aquisição semelhante também no mercado norte-americano, com a Lime a ficar com os ativos da Jump nos EUA. No final do mês passado, como parte da entrega da divisão de bicicletas Jump à empresa de trotinetas, a Uber enviou milhares destes veículos para serem reciclados. Na altura, a empresa justificou que seria muito difícil doar os aparelhos por motivos de segurança e de responsabilidade.

Já depois da publicação desta notícia, fonte oficial da Uber Portugal disse ao ECO que “como parte do acordo anunciado no mês passado, a Lime adquiriu hoje [terça-feira] as operações e o hardware de Jump em Lisboa”. “Recentemente, transferimos a maioria das e-bikes e e-scooters de Jump para os armazéns de modo a garantir a entrega uniforme das operações à Lime. Todos os veículos Jump estão agora na posse da Lime, e entendemos que a Lime irá partilhar mais detalhes sobre os seus planos operacionais em Lisboa brevemente”, indicou a mesma fonte.

(Notícia atualizada pela última vez às 19h42)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lime dá o salto. Compra à Uber as bicicletas Jump na Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião