Preço da luz variável? Simulador da ERSE já mostra ofertas indexadas ao mercado diário

No mercado doméstico, para já a única empresa com duas ofertas indexadas aos mercados ‘spot’ de energia é a Luzboa, mostra o simulador da ERSE.

Tal como prometido pela presidente da ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, Maria Cristina Portugal, o simulador de preços de energia disponível no site do regulador passou a incluir ofertas comerciais com mecanismos de indexação de preços ao mercado diário de eletricidade, destinadas aos consumidores domésticos e pequenos negócios.

Atualmente, esta ferramenta conta com mais de 383 tarifários do mercado liberalizado, de um total de 24 comercializadores na eletricidade e de 11 comercializadores no gás natural, refere a ERSE em comunicado. Além de todas as outras funcionalidades já disponíveis, o simulador integra agora uma opção que permite a apresentação de novas opções comerciais, indexadas aos mercados ‘spot’ de energia.

“Estas ofertas caracterizam-se por ter o preço de energia mensal indexado ao valor médio registado no mercado grossista de eletricidade diário do OMIE, o operador de mercado elétrico na Península Ibérica. Por isso, ao contrário das ofertas comerciais disponibilizadas até agora, que apresentam um preço de energia constante por 12 meses, nas ofertas indexadas ao mercado ‘spot’ o preço da eletricidade muda mensalmente, em função da evolução dos preços de eletricidade registada no mercado ‘spot’ do OMIE“, explica o regulador no mesmo comunicado divulgado esta segunda-feira. .

Neste momento são já quatro os comercializadores que disponibilizam um total de 11 ofertas, indexadas ao mercado diário OMIE, duas dirigidas aos consumidores domésticos e nove às empresas. No mercado doméstico, a única empresa com ofertas deste tipo é a Luzboa, mostram as simulações.

A ERSE dá um exemplo e faz a comparação: para um consumidor de eletricidade residencial com uma potência contratada de 3,45 kVA e um consumo anual de 1 900 kWh, a oferta comercial não indexada de preço mais baixo resulta numa fatura mensal de 32,93 euros, enquanto a oferta mais cara pode implicar um custo acrescido de mais de 11 euros ao mês (já com taxas e impostos, exceto a taxa DGEG, e ignorando as ofertas com serviços adicionais obrigatórios).

Já no caso de uma oferta indexada ao mercado ‘spot’ OMIE, a fatura mensal seria, nesta altura, de 31,01 euros, representando a oferta mais cara um custo acrescido de mais de 13 euros ao mês.

Com a introdução das ofertas indexadas aos mercados ‘spot’ de energia, que são atualizadas mensalmente, o regulador recomenda um maior acompanhamento dos preços por parte dos consumidores aderentes a estas ofertas indexadas e a uma maior utilização do simulador de preços de energia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preço da luz variável? Simulador da ERSE já mostra ofertas indexadas ao mercado diário

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião