Wirecard diz que dois mil milhões em falta “provavelmente não existem”

  • ECO
  • 22 Junho 2020

Nova gestão da fintech alemã assume que 1,9 milhões de euros, cerca de um quarto do seu balanço, dados como desaparecidos provavelmente nunca existiram. Ações derrapam em bolsa.

A polémica em torno do buraco de quase dois mil milhões de euros encontrado pela EY numa auditoria às contas da alemã Wirecard está a crescer. A nova equipa de gestão da fintech alemã veio agora reconhecer, oficialmente, que o montante em causa “provavelmente não existe”. Ações da empresa não resistem ao anúncio, estando a derrapar perto de 40% na bolsa de Frankfurt.

“O Conselho de Administração da Wirecard considera, com base em exames adicionais, que há uma probabilidade predominante de que as reservas nas contas bancárias, no valor de 1,9 mil milhões de euros, não existam“, diz esta segunda-feira a empresa em comunicado, citado pela Reuters.

O anúncio surge depois de o auditor — a EY — se ter recusado a assinar as contas da fintech por não conseguir confirmar a existência do valor em causa nas contas da empresa. Na passada sexta-feira, o alegado desaparecimento do dinheiro acabaria por levar à demissão do CEO, Markus Braun, com efeito imediato.

Os 1,9 mil milhões de euros por si só representariam cerca de um quarto do balanço da Wirecard, fintech que processa pagamentos de gigantes como a Visa e a Mastercard. A informação que existia é que esses fundos estariam no sistema financeiro das Filipinas, para facilitar a concretização de operações com outras empresas. Contudo, neste domingo, as autoridades financeiras do país indicaram que provavelmente esse dinheiro não existe ou sequer tenha entrado no sistema financeiro filipino.

Ao constatar que o dinheiro supostamente em falta não existe, a nova equipa de gestão da fintech alemã adiantou estar a examinar um conjunto de possíveis medidas de forma a assegurar a continuação das operações, que incluem a redução de custos restruturação, venda ou fecho de unidades de negócio.

A empresa foi, além disso, obrigada a adiar a publicação dos resultados relativos a 2019, pela quarta vez este ano. A reagir às declarações, as ações da Wirecard tombam 36%, para 16,51 euros na bolsa de Frankfurt, tendo a queda já chegado aos 50% no arranque desta sessão.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wirecard diz que dois mil milhões em falta “provavelmente não existem”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião