Disney+ anuncia entrada em Portugal a 15 de setembro

  • Lusa
  • 23 Junho 2020

Serviço de televisão por Internet será lançado em Portugal, Noruega, Dinamarca, Suécia, Finlândia, Islândia, Bélgica e Luxemburgo em simultâneo, em 15 de setembro. Custa 6,99 euros por mês.

A Disney+, serviço de streaming dedicado a filmes e programas da Disney, Pixar e Star Wars, entre outros, vai entrar em mais oito países europeus, incluindo Portugal, em 15 de setembro, anunciou a empresa.

Este serviço de televisão por Internet será lançado em Portugal, Noruega, Dinamarca, Suécia, Finlândia, Islândia, Bélgica e Luxemburgo em simultâneo, em 15 de setembro.

“O Disney+ oferece aos fãs de todas as idades uma nova forma de viver o conteúdo ímpar das icónicas marcas de entretenimento da empresa, incluindo Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic, assim como conteúdos originais e exclusivos, incluindo filmes, séries, documentários e curtas-metragens criadas exclusivamente para o serviço”, refere a empresa.

“Desde o dia do lançamento, os subscritores poderão usufruir da experiência Disney+ na maioria dos dispositivos móveis e smart tvs [televisão inteligente], computadores, consolas de jogos e dispositivos de ‘streaming’. Terão acesso a conteúdos de alta qualidade, sem anúncios, que poderão ver em até quatro ecrãs em simultâneo, downloads ilimitados em até 10 dispositivos, recomendações personalizadas e com possibilidade de criar sete perfis de utilizador diferentes”, acrescenta.

O serviço da Disney+ permite aos pais definirem perfis infantis.

O preço do serviço em Portugal será de 6,99 euros por mês.

“No lançamento, os subscritores terão acesso a ‘The Mandalorian’, série aclamada pela crítica, do guionista e produtor executivo Jon Favreau; a ‘High School Musical: O Musical: A Série’, uma abordagem criativa e atual desta saga de sucesso, com um moderno estilo documental e uma banda sonora composta por nove novas músicas originais, para além de homenagear os temas clássicos do filme”, entre outros conteúdos originais.

Pertencente ao segmento Direc-to-Consumer & International da The Walt Disney Company, o serviço Disney+ está disponível na maioria dos dispositivos ligados à Internet e oferece programação sem anúncios e com uma grande variedade de filmes originais, documentários, séries de animação e em live-action e curtas metragens.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Disney+ anuncia entrada em Portugal a 15 de setembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião