Investimento das empresas vai afundar 8,9% por causa da pandemia

Com a pandemia, em vez de um crescimento, o investimento das empresas em termos nominais deverá diminuir 8,9% em 2020, diz o INE.

A pandemia afetou de forma expressiva a economia. E com a recessão à vista, os empresários estão a retrair-se. De acordo com as intenções manifestadas pelas empresas no Inquérito de Conjuntura ao Investimento de abril de 2020 (com período de inquirição entre 1 de abril e 25 de junho de 2020), o investimento empresarial em termos nominais deverá diminuir 8,9% em 2020, diz o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Depois de um “crescimento nominal de 4,3% do investimento em 2019″, revisto em alta o resultado apurado no inquérito de outubro (3,8%), o “investimento empresarial em termos nominais deverá diminuir 8,9% em 2020, o que compara com a previsão inicial de aumento de 3,6% no inquérito de outubro de 2019 sobre as intenções para 2020″, de acordo com o INE. “Esta alteração reflete o impacto da pandemia Covid-19 na atividade económica e nas expectativas das empresas”, salienta.

Praticamente dois terços dos setores antecipam uma redução no investimento, sendo o principal fator para essa quebra a deterioração das perspetivas de venda, seguindo-se, em 2019, a incerteza sobre a rentabilidade dos investimentos e em 2020 outros fatores limitativos.

“Oito das 13 secções apresentam taxas de variação negativas da Formação Bruta de Capital Fixo empresarial. Destacaram-se com contributos negativos mais acentuados as Indústrias Transformadoras (contributo de -6,0 pontos percentuais e variação de -21,5%) e o Comércio por Grosso e a Retalho; Reparação de Veículos Automóveis e Motociclos (contributo de -3,0 p.p. e variação de -18,2%)”, nota o INE.

“Em sentido inverso, as secções de Transportes e Armazenagem e de Atividades Financeiras e de Seguros registam os contributos positivos mais significativos para a variação do investimento total em 2020 (+3,1 p.p. e +0,7 p.p., respetivamente), correspondentes a taxas de crescimento de 39,6% e 9,8%, pela mesma ordem”, remata.

(Notícia atualizada às 11h23 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Investimento das empresas vai afundar 8,9% por causa da pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião