Subsídio de desemprego vai variar em função da freguesia

  • ECO
  • 9 Julho 2020

O acesso ao subsídio de desemprego vai variar em função da freguesia onde trabalhavam, com benefício para os que o faziam nas 19 freguesias de Lisboa que estão em estado de calamidade.

A pandemia fechou alguns negócios, mas obrigou muitos outros a ajustarem-se à nova realidade. Há milhares de portugueses que, com a crise, acabaram por ir parar ao desemprego, sendo que o acesso ao subsídio vai variar em função da freguesia onde trabalhavam.

De acordo com o Jornal de Negócios (acesso pago), que cita as deputadas Clara Marques Mendes, do PSD, e Marina Gonçalves, do PS, quem trabalhava numa das 19 freguesias de Lisboa que estão em estado de calamidade terá condições mais favoráveis de acesso ao subsídio de desemprego do que quem more no resto do país.

O jornal explica que na base desta diferenciação está a proposta aprovada na especialidade, no âmbito do Orçamento Suplementar, que veio encurtar para metade os descontos necessários para aceder ao subsídio de desemprego, passando de 360 para apenas 180 dias nos últimos 24 meses. Esta alteração só é aplicável a situações em que o “desemprego ou cessação de atividade ocorreu durante o período de emergência ou período de calamidade pública”, como é o caso das 19 freguesias de Lisboa.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Subsídio de desemprego vai variar em função da freguesia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião