Venda de carros na Europa trava queda para 24%

Após a quebra de 57% em maio, e depois de terem afundado 78% em abril, as vendas de automóveis voltaram a cair em junho, mas de forma bem menos expressiva.

Depois de um autêntico trambolhão nos últimos meses, em resultado das medidas de confinamento por causa da pandemia, as vendas de automóveis estão a recuperar nos mercados europeus. De acordo com dados da European Automobile Manufacturers’ Association (ACEA), registou-se uma quebra de 24% no último mês.

Após a quebra de 57% em maio, e depois de terem afundado 78% em abril, as vendas de automóveis voltaram a cair em junho, mas de forma bem menos expressiva, de acordo com dados citados pela Bloomberg (conteúdo em inglês/acesso condicionado). É um sinal de recuperação da indústria.

Este desempenho das vendas acompanha o comportamento da economia da região, que se prepara para uma forte recessão provocada pela crise pandémica. A expectativa das fabricantes de automóveis de uma recuperação rápida das vendas está a esbater-se, recaindo a esperança na recuperação nos apoios que estão a ser anunciados pelos vários países à compra de veículos novos.

Apesar das perspetivas de que os subsídios possam atenuar o impacto nas vendas, várias fabricantes estão a avançar com planos de reestruturação que passam, invariavelmente, por despedimentos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Venda de carros na Europa trava queda para 24%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião