Existem duas quintas portuguesas entre as melhores vinhas do mundo

Há apenas dois nomes portugueses em destaque na 2.ª edição do World’s Best Vineyards. Quinta do Crasto e a Quinta do Noval, ambas no Douro, foram distinguidas como melhores destinos vínicos do mundo.

A região do Douro continua a somar pontos e a Quinta do Crasto e a Quinta do Noval foram distinguidas como um dos 50 melhores destinos vínicos do mundo pela World’s Best Vineyards.

Pelo segundo ano consecutivo, a Quinta do Crasto, no concelho de Sabrosa, integra esta lista, mas desta vez na 8.ª posição. “É uma distinção importante para nós, mas também para o Douro, a única região portuguesa representada no ranking. A nossa hospitalidade, a qualidade da experiência que oferecemos e a excelência dos nossos produtos continuam a ser os nossos melhores argumentos para reconquistar a confiança dos visitantes e turistas — nacionais e internacionais”, destaca Tomás Roquette, administrador da Quinta do Crasto, em comunicado.

Quanto à Quinta do Crasto, uma das mais antigas quintas vinhateiras do Douro, foram unânimes os elogios dos críticos à riqueza do património histórico e cultural da propriedade, vinhas e adegas, à excelência da gastronomia local e, incontornável, à “piscina infinita”, com assinatura do Arquiteto Souto Moura.

Piscina infinita da Quinta do Crasto, em Sabrosa.Quinta do Crasto

Por sua vez, a Quinta do Noval, no Pinhão, integra esta lista pelo primeiro ano, ocupando o 49.º lugar. Esta lista é resultado de uma votação de adegas e vinhas de 18 países, realizada com base na experiência de cerca de 500 dos principais entusiastas do vinho, sommeliers e correspondentes de viagens de luxo de todo o mundo.

Na justificação das escolhas estão critérios como a arquitetura, as adegas, a paisagem, a variedade da oferta disponível, a gastronomia, o serviço, as boas práticas ambientais e, claro, a qualidade dos vinhos.

Quinta do Noval.D.R.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Existem duas quintas portuguesas entre as melhores vinhas do mundo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião