Resultados puxam por Wall Street. Estímulos também ajudam

O otimismo volta a imperar em Wall Street, com os investidores a aplaudirem os resultados empresariais acima do esperado e de olho já na perspetiva de novos estímulos económicos nos EUA.

As ações norte-americanas negoceiam em alta pelo terceiro dia, com o Nasdaq a sinalizar mesmo um novo recorde intradiário. O otimismo volta assim a imperar em Wall Street, com os investidores a aplaudirem os resultados empresariais acima do esperado e de olho já na perspetiva de novos estímulos económicos nos EUA para combater os efeitos do novo coronavírus.

O S&P 500 soma 0,61% para os 3.271,67 pontos, o Dow Jones ganha 0,69%, para os 26.864,75 pontos, enquanto o Nasdaq acelera 0,65% para os 10.830,98 pontos, um novo máximo histórico intradiário.

O avanço dos principais índices bolsistas norte-americanos reagem de forma positiva aos resultados apresentados pela Coca-Cola e pela IBM, títulos que estão a valorizar 2,5% e 4%, respetivamente, neste arranque de sessão.

Enquanto a Coca-Cola anuncia que as suas vendas de refrigerantes estão a recuperar após o trimestre “mais desafiante” do ano, a IBM sinalizou o aumento do seu negócio de “cloud computing“, tirando assim partido da aceleração das empresas rumo ao digital.

Os progressos conseguidos no desenvolvimento de vacinas — sobretudo três — contra o novo coronavírus que têm sido divulgados esta semana também estão a reforçar a confiança dos investidores, que depositam ainda esperança no anúncio de novos estímulos económicos nos EUA.

Os conselheiros do Presidente Donald Trump e congressistas democratas devem discutir os próximos passos para responder à crise do coronavírus esta terça-feira, sendo que os republicanos do Congresso apontam para que esteja a ser trabalhado um pacote de ajuda financeira na ordem de 1 bilião de euros.

Já esta madrugada, do lado de cá do Atlântico, os Estados Membros da União Europeia chegaram finalmente a acordo para um envelope financeiro total superior a 1,8 biliões de euros para apoiar a recuperação da crise provocada pela Covid-19, o que também está a dar ânimo às ações europeias.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Resultados puxam por Wall Street. Estímulos também ajudam

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião