Segurança Social investe 7,1 milhões em fundo sem obra

  • ECO
  • 22 Julho 2020

Segurança Social tem autorização para investir até 1,4 mil milhões em reabilitação. Todavia, ainda não foi feita qualquer obra em nenhum dos imóveis identificados para serem intervencionados.

O Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social investiu já um total de 7,1 milhões de euros no Fundo Nacional de Reabilitação do Edificado, um instrumento criado pelo Governo para reabilitar imóveis devolutos do Estado com o objetivo de os colocar, depois, no mercado do arrendamento, avança o Jornal Público (acesso pago).

Passados quatro anos desde a criação do Fundo Nacional de Reabilitação do Edificados as obras ainda não começaram em nenhum dos imóveis que foram identificados para integrar este fundo e ainda não existe uma data para pôr os primeiros alojamentos no mercado.

Segundo o Público, a Segurança Social tem autorização para investir até 1,4 mil milhões de euros neste fundo de reabilitação e desde 2017 que disponibiliza na lei do Orçamento do Estado uma autorização de transferência de 50 milhões de euros. “Foram sinalizados como disponíveis para potencial integração no FNRE, por parte do Estado, autarquias locais e outras entidades públicas ou do terceiro setor, um total de 780 imóveis, que já foram alvo de uma avaliação preliminar, tendo cerca de 170 sido considerados como potencialmente viáveis”, esclarece a Fundiestamo, entidade que gere este fundo.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Segurança Social investe 7,1 milhões em fundo sem obra

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião