António Domingues arrisca perder idoneidade em Angola

  • ECO
  • 28 Julho 2020

O Banco Nacional de Angola admite retirar a idoneidade ao ex-vice-presidente do BFA. Antigo presidente do Conselho de Administração Mário Leite Silva acusa o banqueiro de traição, avança o Expresso.

O gestor António Domingues pode vir a perder a idoneidade em Angola devido a irregularidades no Banco de Fomento de Angola (BFA), segundo apurou o Expresso, que cita de fontes próximas do Banco Nacional de Angola. Em causa estão falhas no controlo de branqueamento de capitais ocorridas em 2017 e reportadas este ano.

De acordo com o semanário, o antigo Presidente do Conselho de Administração do BFA Mário Leite Silva (que era também braço direito de Isabel dos Santos) acusa Domingues — que se demitiu no seguimento do caso — de ter tido conhecimento das falhas mais cedo e de as ter arquivado. Numa carta aos acionistas, o gestor acusou o então vice-presidente do banco de ter “traído” a instituição por ter tentado demarcar-se de um caso alegadamente arquivado sob sua própria iniciativa.

As irregularidades dizem respeito a um depósito de 21,8 milhões de kwanzas, no dia 20 de julho de 2017, assinado por uma estudante de 23 anos de Viana, e um outro depósito de 250 mil dólares, na conta de Manuel Paulo da Cunha (“Nito Cunha”), antigo diretor do gabinete do ex-presidente da República de Angola José Eduardo dos Santos, tendo ambos levantado suspeitas internas. A eventual retirada da idoneidade a António Domingues dependerá do desfecho da inspeção que está a ser conduzida pelo BNA.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

António Domingues arrisca perder idoneidade em Angola

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião