Vendas no comércio a retalho caem 6,6% em junho

  • Lusa
  • 29 Julho 2020

As vendas no comércio a retalho caíram 6,6% em junho, menos 5,3 pontos percentuais face ao mês anterior, segundo os dados divulgados esta quarta-feira pelo INE.

As vendas no comércio a retalho passaram de uma queda de homóloga de 11,9% em maio, para um recuo de 6,6% em junho, revelou esta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O índice de volume de negócios no comércio a retalho diminuiu 6,6% em junho, em termos homólogos, menos 5,3 pontos percentuais (p.p.) na comparação com o mês de maio, assina o INE, o que é justificado pelo comportamento mais positivo do índice de produtos não alimentares.

Dos grandes agrupamentos que compõem o índice de volume de negócios no comércio a retalho, o dos produtos não alimentares foi, em junho, o que menos contribuiu para a descida, com uma redução homóloga de 9,9%, que compara com uma queda de 22,4% no mês de maio.

No agrupamento dos produtos alimentares, o índice registou uma queda de 2,3% em junho, contra um aumento de 1,6% no mês anterior.

O INE refere ainda que, em termos mensais, o índice agregado registou um crescimento de 4,4%, que compara com uma subida de 14,7% no mês precedente.

Já em termos nominais, o volume de negócios no comércio a retalho aumentou 6,2 pontos percentuais, em termos homólogos, face aos mês de maio, situando-se em -9%.

Os agrupamentos de produtos alimentares e de produtos não alimentares registaram uma queda homóloga de 2% e 14,4%, respetivamente (variação nula e de -27,3% em maio, pela mesma ordem), segundo o INE.

No segundo trimestre deste ano, as vendas no comércio a retalho caíram 13,6% em termos homólogos, contra um aumento de 2,2% no trimestre anterior, sendo que os índices dos agrupamentos de produtos alimentares e de não alimentares recuaram 1,8% e 22,6%, respetivamente, taxas inferiores em nove p.p e 21 p.p. às observadas no mês anterior.

Os índices de emprego e remunerações apresentaram, ambos, quedas homólogas de 3,2% e o índice de horas trabalhadas diminuiu 10,7% (-3,5%, -4,0% e -22,1% em maio, pela mesma ordem).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vendas no comércio a retalho caem 6,6% em junho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião