Miguel Albuquerque também defende diálogo do PSD com o Chega

  • ECO
  • 8 Agosto 2020

“Sá Carneiro também fez a AD numa altura em que se dizia que o CDS era fascista”, diz Miguel Albuquerque ao jornal Público.

Foi na “Grande Entrevista” conduzida pelo jornalista Vítor Gonçalves, na RTP3, que Rui Rio admitiu conversações com o Chega com vista a entendimentos eleitorais. O líder do PSD admitiu este cenário apenas se o partido de André Ventura evoluísse “para uma posição mais moderada”, dizendo descartar essa possibilidade se esta força política “continuar numa linha de demagogia e populismo”.

Este domingo, em entrevista ao jornal Público [conteúdo condicionado], questionado sobre o mesmo assunto, Miguel Albuquerque afirmou que o PSD tem de liderar uma federação centro-direita com o CDS, o Chega e a Iniciativa Liberal, para derrotar a esquerda. “Obviamente, isso passa por conversações com os diversos partidos. Quer com o CDS, quer com o Chega, quer com a Iniciativa Liberal”, defendeu o líder do PSD-Madeira.

“O PSD deve é fazer aquilo que Sá Carneiro fez em 1979. Também fez a AD [Aliança Democrática] numa altura em que se dizia que o CDS era fascista”, afirmou Miguel Albuquerque ao Público.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Miguel Albuquerque também defende diálogo do PSD com o Chega

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião