Tecnologia recupera e põe Wall Street perto de um recorde

As bolsas de Nova Iorque encerraram em níveis perto de um recorde, impulsionadas pela recuperação das empresas do setor tecnológico.

As bolsas de Nova Iorque encerraram a terceira sessão da semana em terreno positivo, levando mesmo os principais índices a níveis perto de recorde. A contribuir para este desempenho estão as notícias sobre as vacinas contra o coronavírus, mas também a recuperação das ações tecnológicas.

O índice de referência S&P 500 valorizou 1,37% para 3.379,5 pontos, acompanhado pelo industrial Dow Jones que somou 1,05% para 27.976,84 pontos. Pelo mesmo caminho seguiu o tecnológico Nasdaq que avançou 2,13% para 11.012,24 pontos.

Esta forte recuperação das bolsas dos Estados Unidos, que saíram penalizadas pelo setor tecnológico na última sessão, acontece exatamente pelo mesmo motivo: pela valorização das ações tecnológicas. Empresas como o Facebook, Amazon e Netflix subiram mais de 2%.

“Há um grande debate a acontecer no mercado”, diz Yousef Abbasi, estrategista da StoneX, citado pela CNBC (conteúdo em inglês). “O desempenho acima do normal da tecnologia continuará?”, questiona o especialista, explicando que persistem as dúvidas em torno de uma vacina e de uma temporada de ganhos no segundo trimestre.

Donald Trump também anunciou esta terça-feira que vai encomendar 100 milhões de doses da vacina experimental da Moderna, que está na fase final de testes em humanos. Isso foi também um impulso para os mercados, criando otimismo entre os investidores.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tecnologia recupera e põe Wall Street perto de um recorde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião