PSI-20 regista maior queda semanal desde o final de julho

A bolsa nacional fechou no vermelho esta sexta-feira, com destaque para as quedas da Corticeira Amorim, Galp Energia, Pharol e Nos.

A bolsa nacional acompanhou a tendência negativa das bolsas europeias e fechou em baixa: o PSI-20 perdeu 0,33% para os 4.344,27 pontos, o que ajudou a praça lisboeta a registar a maior queda semanal desde o final de julho.

No conjunto da semana, o PSI-20 cedeu 2,19%, a maior desde a desvalorização superior a 4% da última semana de julho. Apenas numa das sessões da semana, na de quarta-feira, é o que o índice português de referência fechou em terreno positivo.

Esta sexta-feira as bolsas europeias foram penalizadas pela divulgação do PMI de agosto. De acordo com os dados da IHS Markit, este indicador da atividade da indústria e dos serviços mostrou que a recuperação económica da Zona Euro perdeu dinamismo este mês, principalmente em França. Apesar de se manter acima dos 50 pontos, o que significa que a atividade económica está a crescer, esta foi a primeira queda desde que o indicador afundou para mínimos históricos no início da pandemia.

A agravar o sentimento dos investidores está o aviso deixado tanto pelo Banco Central Europeu (BCE) como pela Reserva Federal norte-americana. Por um lado, o BCE repetiu 20 vezes a palavra “incerteza” nas suas últimas minutas sobre o futuro da economia. Por outro lado, a Fed disse que prevê um forte impacto da pandemia na economia norte-americana. Esta sexta-feira o Stoxx 600, o índice que agrega as 600 principais cotadas europeias, acabou por descer 0,21% para os 364,88 pontos.

Em Lisboa, em termos de cotadas, o destaque pela negativa vai para a Corticeira Amorim que desvalorizou 1,95% para os 10,04 euros. Segue-se a Galp Energia com uma queda de 1,8% para os 8,96 euros, a Pharol com uma quebra de 1,6% para os 11,08 cêntimos e a Nos com um deslize de 1,45% para os 3,53 euros. No caso da empresa de telecomunicações, recentemente foi anunciado que a Sonae vai separar-se da Isabel dos Santos na Zopt, a maior acionista da Nos, passando a Sonae, que adquiriu a posição de 7,38% do BPI na Nos, a ser sozinha a maior acionista.

O BCP também fechou em baixa ao perder 0,97% para os 10,21 cêntimos e os títulos da Altri desvalorizaram 0,79% para os 4,24 euros.

A impedir uma queda mais expressiva do PSI-20 esteve a Mota Engil, cujas ações subiram 3,18% para os 1,42 euros, os CTT, cujos títulos valorizaram 2,55% para os 2,82 euros, e a Ibersol, que ganhou 2,21% para os 5,54 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PSI-20 regista maior queda semanal desde o final de julho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião