Unitel convoca acionistas para eleger novo administrador

  • Lusa
  • 21 Agosto 2020

A empresa convocou os acionistas para uma assembleia-geral extraordinária, a 22 de setembro, para eleger um novo administrador, depois da empresária angolana Isabel dos Santos ter renunciado ao cargo.

A Unitel convocou os acionistas da empresa para uma assembleia-geral extraordinária, em 22 de setembro, que tem como ponto único a eleição de membro do conselho de administração.

Na convocatória publicada esta sexta-feira no Jornal de Angola, a Unitel informa que a reunião será realizada em simultâneo na sua sede em Luanda e por videoconferência.

A empresária Isabel dos Santos, que está a ser investigada no âmbito do processo do Luanda Leaks, deixou o seu lugar na administração da operadora de telecomunicações Unitel, após 20 anos na empresa, devido ao “clima de conflito permanente”, como justificou.

“Após 20 anos dedicados à criação, ao desenvolvimento e ao sucesso da Unitel, optei por deixar o cargo de membro do conselho de administração da empresa”, anunciou Isabel dos Santos, num comunicado enviado à Lusa, na semana passada.

Isabel dos Santos, que controla a Vidatel, detentora de 25% da empresa, explicou que a sua decisão se prende com “o clima de conflito permanente” que se instalou no conselho de administração da empresa, que tem como principal acionista a petrolífera estatal Sonangol.

“Numa altura em que a economia angolana e o mercado das telecomunicações atravessam condições económicas particularmente adversas, parece-me contraproducente e irresponsável permitir que um clima de conflito permanente e de politização sistemática dos administradores se instale no conselho de administração da empresa, fruto das relações entre acionistas“, justificou a filha do ex-Presidente angolano, José Eduardo dos Santos.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/lucros-da-sonalgol/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”504″ slug=”lucros-da-sonalgol” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/lucros-da-sonalgol/thumbnail?version=1566834631696&locale=pt-PT&publisher=eco.pt” mce-placeholder=”1″]

A empresária defendeu ainda que este órgão “deve ser ocupado por pessoas dedicadas e com espírito de equipa, comprometidas com o trabalho rigoroso e produtivo, no interesse da empresa e dos seus colaboradores e clientes”.

Isabel dos Santos destacou também que, nos anos em que esteve à frente da operadora, realizou um investimento de mais de 5 mil milhões de dólares (4,2 mil milhões de euros) na rede, equipamento e formação profissional, “recorrendo inteiramente a receitas próprias e empréstimos bancários privados e sem qualquer apoio de fundos governamentais ou públicos“.

As deliberações de 13 pontos, incluindo uma auditoria forense à gestão da empresa nos últimos 10 anos e recomposição do conselho de administração, da última assembleia-geral realizada este mês, ainda não é conhecida.

A Unitel é detida pela Sonangol, que atualmente controla a empresa com 50% do capital, depois de ter comprado a participação de 25% da PT Ventures (controlada pela brasileira OI), pela Vidatel da empresária Isabel dos Santos, que detém outros 25%, e pela Geni, do general Leopoldino “Dino” Fragoso do Nascimento, com os restantes 25%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Unitel convoca acionistas para eleger novo administrador

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião