Portugal será o país da Europa com maior peso no armazenamento de energia em baterias

Dos 12 lotes incluídos neste leilão de energia solar, oito foram arrematados na modalidade de armazenamento.

Com o segundo leilão de energia solar, que terminou esta terça-feira, Portugal será o país da Europa, em termos relativos, com maior peso no armazenamento de energia em baterias, adiantou o secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba. A maioria dos lotes foram adjudicados na modalidade de armazenamento.

“A Califórnia é a zona do mundo com mais baterias. Portugal representa um quinto da capacidade da Califórnia e vai ter garantidos por este leilão 100 megawatts (MW)“, apontou João Galamba, na conferência de imprensa para apresentação dos resultados do leilão solar deste ano, de 700 MWh.

Dos 12 lotes em leilão (que resultaram em 13 adjudicações após a divisão da capacidade de um dos lotes), oito foram arrematados na modalidade de armazenamento. Quando se olha para a capacidade, dos 670 MW adjudicados, cerca de 75% correspondem ao armazenamento (483 MW), enquanto os restantes se inserem nas modalidades de Compensação ao Sistema (177 MW) e Contrato por Diferenças (10MW).

A “vencedora” do leilão, a sul-coreana Hanwha Q-Cells, obteve seis lotes, cerca de metade, optou sempre pelas baterias. A capacidade adjudicada à empresa, que entra assim no mercado português, foi também a maior – um total de 315 MW. De notar que uma empresa só podia conquistar metade da capacidade de produção.

Na modalidade de armazenamento, “obteve-se um desconto médio ponderado ao valor de referência superior a 200%”, explica o ministério, em comunicado. Os vencedores abdicaram de receber um prémio por capacidade e terão ainda de “segurar o sistema contra eventos de preços elevados no mercado, garantindo-se assim uma segunda componente de receita para os consumidores”, clarifica.

Para além disso, “o Sistema Elétrico Nacional passará a contar com uma capacidade (mínima) de armazenamento de quase 100 MW, contribuindo para absorver excessos de renováveis na rede e dando a necessária flexibilidade ao Sistema nestes períodos“, nota o ministério liderado por João Matos Fernandes.

(Notícia atualizada às 14h05)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal será o país da Europa com maior peso no armazenamento de energia em baterias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião