França encerra 22 escolas quatro dias depois do início das aulas

  • Lusa
  • 4 Setembro 2020

O protocolo sanitário, em França, estabelece que mais de três casos de contaminação levam ao encerramento do estabelecimento de ensino.

Pelo menos 22 estabelecimentos de ensino tiveram de ser encerrados em França quatro dias depois do início do ano escolar por terem sido detetados casos de Covid-19, disse esta sexta-feira o ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer.

O ministro disse à emissora Europa 1 que 12 estabelecimentos de ensino foram encerrados no território metropolitano francês e dez na ilha de Reunião, território ultramarino. No total, a França soma 60 mil estabelecimentos de ensino.

Se falarmos em salas de aula estamos a referir-nos a 100 (salas de aula encerradas) mas isto muda todos os dias, evidentemente“, afirmou Blanquer.

O ministro explicou que o protocolo sanitário de precaução consiste em isolar de forma imediata o aluno ou o professor que eventualmente se encontram contaminados pedindo-lhes para se manterem em casa.

“Depois, as autoridades sanitárias levam a cabo uma investigação para estabelecer os contactos, determinar a realização das provas médicas de diagnóstico. Todos os dias iniciámos cerca de 250 protocolos por suspeita de Covid-19”, explicou.

O protocolo sanitário, em França, estabelece que mais de três casos de contaminação levam ao encerramento do estabelecimento de ensino, mas as autoridades sublinham que “cada caso é um caso particular”.

França registou na quinta-feira, pelo segundo dia consecutivo, mais de 7.000 novos casos de coronavírus em 24 horas, elevando a 300.181 os casos de contaminação desde o início da pandemia de SARS CoV-2. Na quinta-feira morreram 20 pessoas, vítimas de Covid-19. França regista um total de 30.706 mortes provocadas pelo novo coronavírus.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

França encerra 22 escolas quatro dias depois do início das aulas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião