AstraZeneca e Universidade de Oxford retomam ensaios clínicos da vacina contra a Covid-19

  • ECO
  • 12 Setembro 2020

A terceira fase dos ensaios clínicos da potencial vacina da AstraZeneca e da Universidade de Oxford vai ser retomada.

A autoridade de saúde do Reino Unido anunciou que é seguro que se retomem os ensaios clínicos da potencial vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, uma das quais a Comissão Europeia já encomendou. Recentemente, os ensaios clínicos foram suspensos a 6 de setembro após ter sido identificada uma suspeita de reação adversa séria num participante do estudo.

Assim, a terceira fase dos ensaios clínicos da vacina recomeça depois da luz verde dada pela autoridade de saúde britânica que garantiu que estes são seguros. Esta potencial vacina tem sido considerada como uma das mais relevantes no mercado, até pela Organização Mundial de Saúde. A Comissão Europeia já reservou 300 milhões de doses, caso a vacina venha a ser comercializada, para distribuir pelo Estados-membros, incluindo Portugal.

A retoma acontece após o caso de uma mulher no Reino Unido que mostrou sintomas neurológicos com uma doença inflamatória. Ao todo, há 18 mil pessoas que já receberam a vacinação durante os ensaios clínicos desta vacina. A Universidade de Oxford avisou que é esperado que alguns participantes, dada a dimensão dos ensaios clínicos, fiquem mal. “Todos os casos devem ser avaliados cuidadosamente para assegurar uma avaliação de segurança cuidada”, disse a Universidade em comunicado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

AstraZeneca e Universidade de Oxford retomam ensaios clínicos da vacina contra a Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião