Comissão Europeia fecha acordo para a compra de 300 milhões de doses de vacina da AstraZeneca 

A Comissão Europeia chegou a acordo com a AstraZeneca para a compra antecipada de 300 milhões de doses de uma futura vacina que está a ser desenvolvida contra a Covid-19.

A Comissão Europeia assinou esta quinta-feira um acordo com a farmacêutica AstraZeneca para a compra de 300 milhões de doses de potenciais vacinas contra a Covid-19. O acordo também prevê a aquisição de mais 100 milhões de doses caso a vacina seja segura e eficaz.

“A Comissão Europeia está a trabalhar incessantemente para fornecer aos cidadãos da União Europeia uma vacina segura e eficaz contra a Covid-19. A assinatura do contrato com a AstraZeneca é um passo importante nesse sentido”, assinala a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, citada em comunicado.

Assim, através da formalização deste contrato 27 estados-membros da União Europeia vão poder beneficiar de 300 milhões de doses da potencial vacina, sendo que está ainda preestabelecido a aquisição de mais 100 milhões de doses, caso se prove que a vacina é segura e eficaz. Este contrato é baseado no acordo de compra antecipada aprovado por Bruxelas a 14 de agosto e que será financiado através do instrumento de suporte de emergência.

A vacina desenvolvida pela AstraZeneca, em conjunto com a Universidade de Oxford, tem demonstrado resultados promissores e está já na terceira fase de ensaios clínicos. No final de julho, resultados preliminares publicados na revista científica Lancet davam conta de que a vacina induzia uma resposta imunitária e tinha “efeitos secundários reduzidos”.

Na sequência da urgência pelo desenvolvimento da vacina contra à Covid-19, Bruxelas continua a estabelecer acordos semelhantes com outras farmacêuticas, tendo já fechado acordo com outras quatro empresas, como a Sanofi-GSK, a Johnson & Johnson, a CureVac e a Moderna.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Comissão Europeia fecha acordo para a compra de 300 milhões de doses de vacina da AstraZeneca 

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião