Revista de imprensa internacional

  • ECO
  • 17 Setembro 2020

Oxford diz que os efeitos adversos que pausaram os ensaios da AstraZeneca podem não estar associados à própria vacina, enquanto a Sony anuncia o lançamento da PlayStation 5 para 12 de novembro.

O dia começa com a notícia de que, segundo a Universidade de Oxford, os efeitos adversos que determinaram uma pausa nos ensaios da AstraZeneca podem não estar associados à própria vacina, tal como se referiu inicialmente. Nas empresas, a Iberdrola une-se a uma empresa australiana para entrar no Japão, enquanto o mercado automóvel volta a ser fortemente prejudicado pela pandemia.

Reuters

Efeitos que ditaram paragem nos testes da AstraZeneca sem ligação ao Covid-19

Os efeitos adversos que determinaram uma pausa nos ensaios da vacina contra o Covid-19 da AstraZeneca podem não estar associados à própria vacina, indica a Universidade de Oxford. “Após uma revisão independente, essas doenças foram consideradas como improváveis de estarem associadas à vacina ou não havia evidências suficientes para afirmar com certeza se as doenças estavam ou não relacionadas à vacina”, diz um documento. Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

Expansión

Iberdrola une forças com Macquarie para entrar no Japão

A Iberdrola adquiriu a japonesa Acacia Renewables e assinou uma aliança com a gigante australiana Macquaries Green Investment Group com vista a desenvolver o portfólio eólico offshore de 3.300 megawatts daquela empresa. Com esta operação, o principal grupo de energia espanhol entra no mercado japonês, naquele que era um dos objetivos estratégicos do novo plano de expansão internacional, que inclui também a Austrália, Suécia e França. Leia a notícia completa no Expansión (acesso livre, conteúdo em espanhol)

The Guardian

Arábia Saudita pode ter urânio suficiente para produzir combustível nuclear

A Arábia Saudita deverá ter reservas de urânio suficientes para preparar caminho para a produção doméstica de combustível nuclear, mostram documentos confidenciais de geólogos chineses que têm estado a trabalhar nisso como parte do acordo de cooperação em energia nuclear. Durante todo o ano, estes profissionais identificaram mais de 90.000 toneladas de urânio em três grandes depósitos no centro e noroeste do país, aumentando as preocupações sobre o interesse da Arábia Saudita num programa de armas atómicas. Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês)

Automotive News

Mercado automóvel europeu voltou a cair 18,9% em agosto

O mercado automóvel europeu, atingido na primavera pela crise provocada pela pandemia, caiu 18,9% em agosto face ao período homólogo. A Associação de Fabricantes de Automóveis Europeus (ACEA) indica que o Grupo Renault sofreu uma queda de 24,7%, enquanto o PSA recuou 20,8%. Depois de cair 55,1% em março, 76,3% em abril e 52,3% em maio sob o efeito do confinamento e do encerramento de oficinas, o mercado europeu recuperou pouco em consequência da pandemia. Leia a notícia completa no Automotive News (acesso livre, conteúdo em inglês)

Business Insider

PlayStation 5 é lançada a 12 de novembro e preços começam nos 400 dólares

A próxima consola da Sony está quase a estrear. A PlayStation 5 vai ser lançada a 12 novembro nos Estados Unidos, Japão, Austrália, Nova Zelândia e Coreia do Sul, sendo que o lançamento mundial acontece poucos dias depois, a 19 de novembro. Os preços da Digital Edition começam nos 400 dólares (337,8 euros), mas a versão de disco Blu-Ray chega aos 500 dólares (422,3 euros). Leia a notícia completa no Business Insider (acesso livre, conteúdo em inglês)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião