Brasileira Odebrecht paga luvas de 3,6 milhões a “Príncipe” da política portuguesa

  • ECO
  • 17 Setembro 2020

O Ministério Público está a investigar subornos milionários pagos pela construtora brasileira Odebrecht a um político português com o nome de código de "Príncipe".

A construtora brasileira Odebrecht, envolvida no caso de corrupção Lava Jato, alegadamente pagou luvas de mais de 3,6 milhões de euros a um político português protegido com o nome de código “Príncipe”, avança o Correio da Manhã (acesso pago). Estes pagamentos estarão relacionados com a obra da barragem do Baixo Sabor, pertencente à EDP, e estão a ser investigados pelo Ministério Público no âmbito do caso EDP.

Os supostos subornos milionários terão sido pagos entre setembro de 2008 e março de 2009. Estes pagamentos, relacionados com a barragem que foi construída pela Odebrecht e pelo Grupo Lena, são revelados numa carta rogatória enviada pelo Ministério Público Federal do Brasil, em agosto de 2019, aos procuradores do caso EDP. O objetivo agora é descobrir quem é este “Príncipe”.

As datas dos alegados pagamentos de luvas, diz o Correio da Manhã, são muito próximas de reuniões entre Manuel Pinho, ministro da Economia na altura, António Mexia, então líder da EDP, e Ricardo Salgado, à data líder do Banco Espírito Santo (BES) e do Grupo Espírito Santo (GES).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Brasileira Odebrecht paga luvas de 3,6 milhões a “Príncipe” da política portuguesa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião