Acionista da EDP chega a acordo com Odebrecht para compra de central hidroelétrica no Peru

  • Lusa
  • 25 Agosto 2017

Com uma potência de 456 megawatts, a central hidroelétrica de Chaglla vai ser vendida por 1.400 milhões de dólares (1.190 milhões de euros).

Um consórcio liderado pela estatal chinesa China Three Gorges (CTG), maior acionista da EDP, chegou hoje a acordo com a construtora do Brasil Odebrecht para comprar a terceira maior central hidroelétrica do Peru, anunciou a empresa brasileira. O negócio está avaliado em 1.190 milhões de euros.

O consórcio liderado pela CTG inclui ainda o fundo de investimento norte-americano ACE e o chinês CNIC.

Situada na região central de Huánuco, próximo da cidade peruana de Tingo María, a central hidroelétrica de Chaglla armazena as águas do rio Huallaga e gera 4% da produção elétrica do Peru.

Fontes próximas da operação citadas pela agência espanhola EFE afirmaram que a Odebrecht vai usar o dinheiro obtido neste negócio para saldar dívidas de 1.200 milhões de dólares.

Os restantes 200 milhões de dólares serão para o Estado peruano como indemnização pelos subornos pagos pela empresa brasileira a funcionários peruanos, entre 2005 e 2014.

Comentários ({{ total }})

Acionista da EDP chega a acordo com Odebrecht para compra de central hidroelétrica no Peru

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião