Wall Street quebra ciclo de perdas. Amazon sobe mais de 5%

As gigantes tecnológicas voltaram a impulsionar o desempenho nas bolsas norte-americanas, mesmo numa altura em que há preocupações com a pandemia e os novos estímulos.

Wall Street fechou a sessão em alta, recuperando das perdas sentidas nos últimos dias. As tecnológicas ajudaram o desempenho, com as cotadas que impulsionaram a recuperação das bolsas norte-americanas, desde que a pandemia atingiu os mercados em março, a registarem subidas superiores a 1%.

Apesar de receios com novas medidas de restrição devido à pandemia e de atrasos no novo pacote de estímulos, os investidores acabaram animados nesta sessão pelas tecnológicas. O discurso do líder da Reserva Federal norte-americana, de que o banco central iria apoiar a economia enquanto fosse necessário, contribuiu para o sentimento positivo.

Perante este contexto, o S&P 500 subiu 1,1% para os 3.315,57 pontos, quebrando o ciclo de quatro sessões de perdas consecutivas. O tecnológico Nasdaq avançou 1,7% para 10.963,64 pontos, enquanto o industrail Dow Jones ganhou 0,5%, para 27.288,18 pontos.

Nos ganhos, destaque para a Amazon, que ganhou 5,69% para os 3.128,99 dólares, depois da corretora Bernstein atualizar as ações da tecnológica para “outperform” (superar o desempenho), argumentando que a empresa vai continuar a ter bons resultados mesmo depois da pandemia ficar mais controlada.

Nota ainda para as gigantes Microsoft, que subiu 2,41% para os 207,42 dólares, Apple, cujos títulos valorizaram 1,57% para os 111,81 dólares, Alphabet, dona da Google, que ganhou 2,08%, em como o Facebook, que avançou 2,66%.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Wall Street quebra ciclo de perdas. Amazon sobe mais de 5%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião