BCP chega a acordo com sindicatos para aumentos de 0,3% em 2020

Próximo vencimento, a ser processado esta sexta-feira, refletirá já a nova tabela salarial, englobando ainda a "devida retroação a 1 de janeiro deste ano", diz fonte do banco.

O BCP e os sindicatos chegaram a um entendimento relativamente à atualização da tabela salarial de 2020, que estabelece aumentos de 0,3%. Os trabalhadores vão receber o próximo vencimento — que será processado esta sexta-feira — já de acordo com a nova tabela, assim como a devida retroação a 1 de janeiro deste ano.

“O Millennium bcp alcançou o entendimento com todos os sindicatos subscritores dos Acordos Coletivos de Trabalho (ACT) do Grupo BCP referente à revisão da tabela salarial de 2020, a qual abrangerá todos os colaboradores do Banco, bem como reformados e pensionistas”, adianta fonte oficial do banco.

“Assim, no processamento dos salários e pensões a ocorrer dia 25 de setembro, todos os colaboradores do Grupo BCP irão receber o vencimento já de acordo com a nova tabela salarial, bem como a devida retroação a 1 de janeiro do presente ano: a remuneração base será aumentada em 0,3%, o subsídio de almoço em 1,04% e o subsídio de apoio a natalidade em 50 euros, para 800 euros“, acrescenta a mesma fonte.

O banco liderado por Miguel Maya registou lucros de 76 milhões de euros no primeiro semestre do ano, o que traduz uma redução de 55,3% face ao mesmo período do ano passado. A descida nos resultados deveu-se à pandemia.

Trabalhavam no BCP 7.154 pessoas no final de junho deste ano.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BCP chega a acordo com sindicatos para aumentos de 0,3% em 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião