IFRRU 2020 atinge os 704 milhões de investimento com 248 projetos

O programa de incentivo à reabilitação urbana já financiou 248 projetos em mais de 70 municípios espalhados pelo país. Foi recentemente distinguido pela Comissão Europeia.

Arrancou há cerca de três anos e, desde então, já bateu os 700 milhões de euros de investimento. O IFFRU 2020 é um programa de incentivo à reabilitação urbana com apoios comunitários e, desde a sua criação, já financiou 248 projetos em mais de 70 municípios, revelou o Ministério das Infraestruturas e da Habitação (MIH). E nem a pandemia travou a iniciativa.

“O IFFRU 2020 aumentou a sua execução nos últimos meses, conseguindo apesar da pandemia chegar aos 248 contratos assinados, num investimento de 704 milhões de euros de investimento para a reabilitação integral de edifícios e melhoria do seu desempenho energético“, refere o ministério de Pedro Nuno Santos, em comunicado enviado esta quinta-feira.

De todos estes projetos, 105 serão para uso habitacional, enquanto 129 serão destinados a atividades económicas e os restantes 14 equipamentos são de utilização coletiva, seja para fins culturais ou sociais, onde se incluem também as residências para estudantes. A maioria dos projetos são promovidos por empresas, enquanto uma pequena parte por particulares, IPSS e câmaras municipais.

Os projetos em execução localizam-se nas Áreas de Reabilitação Urbana, sendo já 74 os municípios das várias regiões do país com financiamentos IFRRU 2020, refere o MIH. O programa foi prorrogado até 2023 e a sua dotação reforçada em dez milhões de euros.

IFRRU 2020 oferece “empréstimos em condições excecionalmente vantajosas”

Na altura do lançamento do Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU), em novembro de 2017, criado no âmbito do Portugal 2020, João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente, afirmou que o objetivo do Governo era “criar as condições para que a reabilitação” fosse “a principal forma de intervenção ao nível do edificado e do desenvolvimento urbano”.

E o caminho tem sido trilhado desde então. O IFRRU 2020 disponibiliza 1,4 mil milhões de euros para intervenções que se destinem à reabilitação integral de edifícios com idade igual ou superior a 30 anos, de espaços e unidades industriais abandonadas e ainda a intervenções em frações privadas inseridas em edifícios de habitação social, que sejam alvo de reabilitação integral.

Nas palavras do ministro, o IFRRU 2020 permite “empréstimos em condições excecionalmente vantajosas” face às existentes no mercado (em termos de taxas de juro, maturidades e períodos de carência), com verbas vindas de diversas fontes, em que 700 milhões são fundos públicos e comunitários e os outros 700 milhões colocados por quatro bancos.

Em dezembro do ano passado, o IFRRU 2020 foi distinguido como um case study de sucesso pela Comissão Europeia e pelo Banco Europeu de Investimento (BEI).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

IFRRU 2020 atinge os 704 milhões de investimento com 248 projetos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião