Juros de 4% afasta alunos do Plano de Alojamento no Superior

  • ECO
  • 1 Outubro 2020

Juro definido foi exigência do Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social, segundo um documento da Fundiestamo, mas as instituições de Ensino Superior não conseguem suportar os custos. 

O Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior foi um fracasso porque os juros de 4% cobrados pelo Governo através da Fundiestamo afastam potenciais interessados, revela um documento interno da Fundiestamo a que o Correio da Manhã (acesso pago) teve acesso.

O juro definido foi uma exigência do Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social, segundo o mesmo documento, mas as instituições de Ensino Superior não conseguem suportar os custos.

Este plano foi lançado pelo Governo em 2018 para resolver o problema da falta de alojamento para estudantes. As universidades e politécnicos deveriam utilizar este financiamento para reabilitar edificado e construir essa oferta. Mas das 2500 camas previstas até 2020, só 780 estão prontas, segundo dados do Governo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Juros de 4% afasta alunos do Plano de Alojamento no Superior

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião