País está “saturado” com impostos, diz a presidente do CFP

  • ECO
  • 6 Outubro 2020

A presidente do Conselho das Finanças Públicas diz que há "uma saturação" e uma "exaustão" das fontes comuns de receita fiscal.

Nazaré Costa Cabral sublinhou, esta terça-feira, que o país vive hoje uma “saturação” e uma “exaustão” das fontes comuns de receita fiscal. A presidente do Conselho das Finanças Públicas avisou também que Portugal é um dos países mais problemáticos, num mundo que ficará ainda mais endividado no pós pandemia de coronavírus, avança o Observador (acesso pago).

A responsável esteve a participar, esta manhã, num evento promovido pela Confederação Empresarial de Portugal para apresentar um estudo sobre o peso da carga fiscal na atividade das empresas. Durante a apresentação, Costa Cabral sublinhou, sobre o financiamento dos custos da crise: “Empresas e famílias não teriam, neste quadro de quebra económica súbita e profunda, condições para suportar qualquer tipo de novo agravamento fiscal“.

A líder do CFP frisou também que existe, em Portugal e noutros países, uma “exaustão” das bases de incidência fiscal tradicionais, já não havendo “muito mais por onde tributar”.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

País está “saturado” com impostos, diz a presidente do CFP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião