UNIQA paga 1000 milhões por ativos da AXA em 3 países europeus

  • ECO Seguros
  • 19 Outubro 2020

A transação, em numerário, envolve o negócio AXA nos mercados polaco, checo e eslovaco, área P&C (seguros gerais), ramos Vida, poupança e reforma. É a maior aquisição de sempre da austríaca.

Todas as subsidiárias do grupo AXA na Polónia, República Checa e Eslováquia foram vendidas à UNIQA e o negócio é agora dado como concluído. Anunciada em fevereiro passado, a transação obteve as necessárias aprovações das autoridades competentes, com o processo a completar-se em oito meses, apesar das restrições impostas pela pandemia, nota a seguradora austríaca em comunicado.

O grupo UNIQA, líder de seguros na Áustria e um dos mais relevantes no mercado da Europa central e leste (Central and Eastern Europe – CEE), desembolsa 1000 milhões de euros para a sua maior aquisição de sempre e também a maior compra alguma vez concretizada por uma seguradora austríaca na região CEE.

Atual CEE (Central and Eastern Europe) inclui Polónia (PL) Rep Checa (CZ) e Eslováquia (SK). A região compreende países do antigo Pacto de Varsóvia e outros Estados do Báltico.


O UNIQA Insurance Group AG realça que, através do negócio, acede ao top5 do ranking CEE
. Com a aquisição dos ativos da AXA, a seguradora austríaca ganha cinco milhões de novos clientes, 800 milhões de euros em prémios e eleva a sua carteira de clientes para 15 milhões de segurados.

“Operamos há 20 anos com sucesso na região da Europa central e leste. Para nós, os mercados em crescimento da CEE são o nosso segundo mercado doméstico. Com a compra das empresas AXA, o negócio lucrativo de retalho e o mix de produtos equilibrado combinam perfeitamente com a nossa estratégia de crescimento a longo prazo, somos agora um dos principais grupos seguradores na região da CEE”, comentou Andreas Brandstetter, CEO do Grupo UNIQA, citado no comunicado.

A aquisição foi efetuada sem necessidade de qualquer aumento de capital, sendo financiada através de fundos próprios, complementados por uma emissão obrigacionista (senior bonds) por um montante de 600 milhões de euros, refere a mesma fonte indicando que os ativos adquiridos passarão a operar sob marca única, e a respetiva integração inicia-se de imediato.

De acordo com a informação da UNIQA Österreich Versicherungen AG, após esta transação, o rácio de solvência (SCR) do grupo situa-se na metade superior do intervalo 155% a 190%.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

UNIQA paga 1000 milhões por ativos da AXA em 3 países europeus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião