Montepio está a contactar trabalhadores para reformas antecipadas

  • Lusa
  • 21 Outubro 2020

O Montepio está a contactar os funcionários para propostas de reformas antecipadas. Banco está num programa de reestruturação, que passa pela saída de centenas de trabalhadores e fecho de balcões.

O Mais sindicato e o Sindicato dos Bancários do Centro disseram esta quarta-feira que o Montepio está a contactar os trabalhadores para propostas de reformas antecipadas e aconselharam os associados a não assinarem documentos até terem todas as dúvidas esclarecidas.

Em comunicado, os sindicatos indicaram que os trabalhadores estão a ser contactados por email pelos recursos humanos do banco avisando-os de que lhes será feita uma proposta de reforma antecipada.

O Mais Sindicato (ex-Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas) e Sindicato dos Bancários do Centro aconselham os sócios a, após a reunião, analisarem a proposta com cuidado e a “não assinarem qualquer documento até estarem totalmente esclarecidos”. Os sindicatos recordam que têm os serviços jurídicos à disposição dos seus associados.

O banco Montepio está num programa de reestruturação que passa pela saída de centenas de trabalhadores e o fecho de dezenas balcões.

Em respostas à agência Lusa, fonte oficial disse que, “com base nos cenários analisados, estima-se um intervalo máximo indicativo de redução entre 600 a 900 colaboradores”. As saídas serão feitas através de reformas antecipadas e rescisões por mútuo acordo.

Para as rescisões por acordo, o banco pediu ao Governo o alargamento de quota para trabalhadores que aceitarem sair terem acesso a subsídio de desemprego. Segundo noticia esta quarta-feira o jornal Observador, o Montepio fechou 18 balcões em outubro e pretende fechar mais 19 até ao final deste ano.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Montepio está a contactar trabalhadores para reformas antecipadas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião