TAP vai despedir mil tripulantes de cabine até março de 2021

Os representantes dos funcionários dizem-se "disponíveis" para colaborar no desenho do plano de reestruturação, mas acusam a TAP de esconder informações sobre deste processo.

A TAP prepara-se para despedir mil tripulantes de cabine entre até março do próximo ano, estando metade destas saídas já concretizadas. Os números são avançados pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), citando a própria TAP, que acusa a companhia aérea de excluir os trabalhadores do desenho do plano de reestruturação.

“Os tripulantes de cabine são a classe profissional mais atingida no contexto atual. Para os tripulantes de cabine, a reestruturação iniciou-se em março envolvendo a não renovação dos contratos a termo, que já afetaram mais de 500 tripulantes até à presente data, sendo que totalizará cerca de 1.000 tripulantes até final de março de 2021, segundo informação da própria TAP”, diz o SNPVAC em comunicado.

A saída de trabalhadores já foi assumida pelo Governo. O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, disse há duas semanas que vão sair da TAP 1.600 trabalhadores até ao final do ano. Até agora, já se contaram 1.200 saídas, adiantou o governante, que indicou ainda que os prazos relativos ao plano de reestruturação vão ser cumpridos, admitindo até que possam ser antecipados.

Além da não renovação de contratos, o sindicato diz ainda que os tripulantes de cabine estão a ser afetados pelo congelamento das progressões salariais e das progressões técnicas e pela não inclusão de prestações retributivas sujeitas a contribuições para a Segurança Social na compensação paga durante o período de lay-off, incluindo a garantia mínima, o vencimento horário PNC (horas extra), a extensão de PSV e as comissões de venda a bordo.

Estes aspetos ficam evidentes pela análise do Relatório e Contas do primeiro semestre de 2020 face ao período homólogo de 2019, onde se conclui que os custos com o PNC caíram significativamente mais do que com qualquer outro grupo profissional“, aponta o sindicato.

A redução do número de trabalhadores acontece numa altura em que a TAP está a desenhar um plano de reestruturação que irá apresentar a Bruxelas no âmbito do apoio público de 1,2 mil milhões de euros à companhia aérea. Os representantes dos funcionários dizem-se “disponíveis” para colaborar neste processo, mas acusam a empresa de esconder informações sobre a evolução.

Decidiu, por isso, constituir uma equipa de trabalho multidisciplinar para assegurar colaboração numa solução que ajude à viabilização da empresa, “com o menor impacto possível em termos da sua atividade futura”, bem como minimizar o impacto da reestruturação, garantir que “os eventuais sacrifícios são repartidos de forma justa, equilibrada e transversal” e manter os associados informados.

Não podemos aceitar que este processo de reestruturação nos seja apresentado como um facto consumado, sem antes serem ouvidas as estruturas representativas dos trabalhadores, nomeadamente o SNPVAC“, acrescenta.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

TAP vai despedir mil tripulantes de cabine até março de 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião