Too Good to Go comemora primeiro ano em Portugal. Já salvou 200 mil refeições

  • ECO
  • 28 Outubro 2020

Startup de impacto comemora primeiro aniversário em Portugal com 200 mil refeições salvas do desperdício, o equivalente a 500 toneladas de CO2 evitadas na atmosfera.

Too Good to Go chega a Portugal.D.R.

No primeiro ano no mercado português, a startup de impacto Too Good to Go ajudou a salvar 200 mil refeições do desperdício e livrou a atmosfera de 500 toneladas de CO2. Os números são divulgados na véspera da comemoração do primeiro aniversário da empresa no mercado português.

De acordo com dados da Too Good to Go, a app conta com mais de 400 mil “waste worriors”, ou seja, utilizadores, que usam a aplicação para ajudar no combate ao desperdício alimentar. A empresa tem, no mercado português, mais de 1.600 parceiros, entre os quais grandes grupos de distribuição como as marcas Auchan, Intermarché, Meu Super, Nestlé e Danone ou Pestana e Decathlon, entre outros.

“Traduzindo este ano numa só palavra: orgulho. Orgulho de provarmos que também em Portugal conseguimos fazer a diferença. Orgulho de poder afirmar que até ao momento salvámos mais de 200 mil refeições de serem desperdiçadas; de ver uma equipa incansável a crescer, mais de 30 profissionais que todos os dias lutam pela nossa missão; orgulho dos mais de 1.600 parceiros que combatem o desperdício alimentar, ao nosso lado, todos os dias. E, orgulho de todos aqueles que são também os nossos utilizadores, que se uniram ao nosso movimento, que são a voz da Too Good To Go nas várias cidades do país onde já nos encontramos presentes”, explica reforça que nada teria sido possível sem um esforço conjunto, Madalena Rugeroni, country manager da Too Good To Go Portugal.

Atualmente, a Too Good To Go está presente em 15 países e conta com uma comunidade de mais de 27 milhões de utilizadores e mais de 71 mil estabelecimentos que, juntos, já salvaram cerca de 50 milhões de refeições o que equivale a mais de 125 mil toneladas de CO2 que não foram libertadas para a atmosfera.

Para celebrar o primeiro aniversário, a Too Good to Go organiza, esta quarta e quinta-feira, encontros com conversas, showcookings e ofertas de magic boxes muito especiais. A audiência será totalmente digital.

“Tudo acontece num espaço que funciona como uma espécie de Pop Up store, onde existirá um ponto de recolha Too Good To Go, com magic boxes dedicadas ao aniversário da marca”, explica a empresa em comunicado. A loja Pop Up situa-se no espaço – A Sociedade, Oficina Criativa Gastronómica, no Príncipe Real. É lá que terão lugar as conversas e sessões de showcooking, com foco no tema do zero desperdício alimentar e boas práticas. As ações serão divulgadas nas redes sociais da Too Good To Go, nos dias 28 e 29 de outubro.

Programa e participantes

Conversas e um showcooking contra o desperdício alimentar

28 DE OUTUBRO

> Showcooking com Kitchen Dates | 16:00h

Kitchen Dates

> Conversa “O desperdício alimentar nas empresas” | 17:00h

João Silva, Regulatory Manager, General Secretary, Danone IBERIA
Gisela Fontes, Quadro Superior Apoio Empresarial, IAPMEI
João Almeida, Founder Impact Hub
Moderador: Mariana Barbosa, jornalista

> Conversa “Cidades Zero Desperdício” | 18:00h

Maria do Rosário Palha, Senior Sustainability Manager, Fundação Calouste Gulbenkian
Marta Castelão Costa, Project Manager – Pestana Planet Guest
Madalena Rugeroni, Country Manager PT & ES Too Good To Go
Moderador: Mariana Barbosa, jornalista

DIA 29 DE OUTUBRO

> Conversa “Desperdício alimentar do prado ao prato” | 18:00h

Paulo Monteiro, Auchan CSR Director
Alfredo Sendim, Herdade Freixo do Meio
Goreti Lopes, programa “Vamos Todos ao Mercado” (CML)
Moderador: Caetano Xavier, “Economicamente Falando” podcast

> Conversa “Desperdício Alimentar – Tendências dentro e fora de casa” | 19:00h

Patrícia Rebelo, Influencer The Juicy Editions
Vera Moura, Directora Editorial Time Out
Vânia Ribeiro “Made by choices”, influencer
> Moderador: Luísa Barbosa, Apresentadora, TV & Radio

Acompanhe o evento de aniversário nas redes sociais da Too Good To Go.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Too Good to Go comemora primeiro ano em Portugal. Já salvou 200 mil refeições

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião