Too good to go. Em duas semanas, esta app salvou 1.100 refeições de irem para o lixo

No mercado nacional desde o final de outubro, a empresa já conta com mais de 70 parceiros. Em duas semanas a empresa já ajudou a "salvar" 1.100 refeições.

Too good to go chega a Portugal.D.R.

Um clique para reduzir o desperdício alimentar na sua cidade. A startup dinamarquesa Too good to go, que entrou no mercado nacional a 29 de outubro, já ajudou a salvar cerca de 1.100 refeições de irem para o lixo. A aplicação, um marketplace que permite aos utilizadores comprar, a preços mais baixos, alimentos ou refeições que seriam desperdício no final do dia já foi descarregada por milhares de pessoas em Portugal nas últimas duas semanas, explica Madalena Rugeroni, country manager da Too good to go para o mercado português. E isso traduz-se em combate ao desperdício.

“Somos uma empresa de impacto social e possibilitamos aos restaurantes, supermercados, pastelarias e bares parceiros a venda dos seus excedentes alimentares a preços mais acessíveis”, explica a responsável daquele que é o 13.º mercado da empresa com sede na Dinamarca e cuja principal missão é o combate ao desperdício alimentar.

Ter impacto é simples: através da aplicação, os utilizadores têm acesso à lista do parceiros, assim como a informação sobre os potenciais alimentos ou refeições que pode constar da caixa que será por eles recolhida ao final do dia. Em Portugal, o preço das magic boxes varia entre os dois e os cinco euros, dependente do fornecedor e dos produtos que fazem parte da caixa. A ideia é preparar caixas com os produtos alimentares ou com refeições que não seria consumidas de outra maneira e, com isso, mudar o mundo e surpreender os utilizadores.

“As pessoas pode comprar uma coisa que vale 10 euros por 2,99 euros e com um fator surpresa associado: as pessoas, pelo tipo de estabelecimento, têm apenas uma ideia do tipo de produtos incluídos da caixa”, assinala Madalena Rugeroni.

No mercado nacional desde o final de outubro, a empresa já conta com mais de 70 parceiros na capital portuguesa, sendo os restaurantes de sushi os mais procurados na plataforma. Por cada caixa surpresa vendida, a empresa ganha uma comissão que, dependendo do país, se situa entre os 20% e os 25% do seu preço final.

Todos os anos, o desperdício alimentar chega aos 89 milhões de toneladas na União Europeia. O marketplace online já está presente em 13 países e salvou, até ao final de outubro, mais de 20 milhões de refeições, tendo reduzido as emissões de CO2 em 50 mil toneladas.

A contratar

Por enquanto, apenas a operar em Lisboa, a startup dinamarquesa quer chegar à zona de Cascais até ao final deste ano. Para o arranque de 2020 fica a expansão da atividade para o Porto, assinala Madalena Rugeroni.

De momento, a Too good to go conta com uma equipa de sete pessoas em Portugal, mas os planos de crescimento passam por duplicar a equipa nos próximos meses. A startup quer contratar para posições de vendas, account managers, marketing e relações públicas e também cultura e recursos humanos e espera chegar ao final do ano com 15 pessoas na equipa.

Comentários ({{ total }})

Too good to go. Em duas semanas, esta app salvou 1.100 refeições de irem para o lixo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião